Início » ...em forma de Conto » As Palavras

As Palavras

Palavras

Hoje, eu e o meu amado falamos um com o outro… Foram momentos de infelicidade, buscados nos lugares mais recônditos da nossa perfídia.

– Boa tarde – disse-me ele quando foi almoçar, por volta das seis da tarde.

– Olá!… – disse eu, com um sorriso imbecil – precisas de ajuda?

Claro, como se ele precisasse de ajuda para aquecer umas colheres de arroz de tomate e uns pastéis de bacalhau.

– Não, obrigado.

Continuei a escrever, e ele foi almoçar. Alguns minutos depois, o valoroso diálogo continua, lá da cozinha:

– O arroz está mal cozido! – gritou.

Não respondi. Os meus filhos andavam por ali a cirandar e eu achei por bem não os presentear com uma discussão de tão suprema importância. Como já se tornou hábito, fechei-me na concha da minha incompetência, e continuei a trabalhar.

Quando ele acabou de almoçar, eu comentei:

– Fomos ao parque e o Pedro esfolou uma perna…

– É assim que se vê a atenção que tu dás aos teus filhos!

Ignorei a resposta e continuei, como se ele tivesse dito que, cair no parque é a coisa mais natural do mundo.

– Já o limpei e pus betadine. Logo à noite, antes de ele ir para a cama tem que se pôr outra vez.

Então saí dali, sentei-me na minha mesa e comecei a ofender o papel, atirei-lhe palavras ignóbeis, risquei-o com raiva, desabafei insultos, apaguei-o e voltei a escrever. A alva folha ficou cheia de palavras, então passei para a folha seguinte; aí só fiz vírgulas, pontos finais, dois pontos, reticencias, pontos de exclamação, travessões, pontos e vírgulas e muitos pontos de interrogação. Agora, as palavras da primeira página tinham que encontrar o seu lugar naquele emaranhado de caracteres.

Ahhh… fiquei satisfeita!… O meu eu desprezível tinha-se vingado. Como era bom ver a aflição as palavras, completamente perdidas a procura do seu lugar no mundo das regras de pontuação. Olha, COBARDE não sabe se há-de ficar nas reticências ou no ponto e vírgula, fartei-me de rir. A RAIVA já experimentou o ponto final, os dois pontos e vai agora tentar encaixar-se num ponto de interrogação, grande idiota! CHIÇA! Uau… esta encontrou à primeira o seu ponto de exclamação. O ÓDIO está a reclamar com todas as outras palavras, vaidoso como é, pensa que fica bem ao lado de qualquer ponto. Estou encantada!

Esta é uma obra real, qualquer semelhança com a ficção é pura coincidência.

Bote abaixo!...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s