Início » ...para dias Especiais » Viva o 25 de Abril!

Viva o 25 de Abril!

“Era uma vez um país de tal maneira explorado, pelos consórcios fabris, pelo mando acumulado, pelas ideias nazis, pelo dinheiro estragado, pelo dobrar da cerviz, pelo trabalho amarrado, que até hoje se diz, que nos tempos do passado, se chamava esse país, Portugal suicidado.”

José Carlos Ary dos Santos

Faz hoje 36 anos que os Capitães de Abril, com o apoio do povo, da imprensa, rádio, actores, músicos, académicos e da grande maioria das Forças Armadas, conseguiram libertar a Liberdade, enclausurada nas masmorras do Fascismo por 48 anos. Viva o 25 de Abril! Viva o Movimento das Forças Armadas – MFA!

Breve retrospectiva da Revolução dos Cravos

O MFA – Movimento das Forças Armadas foi o responsável pelo golpe militar que terminou com o Estado Novo em Portugal, no dia 25 de Abril de 1974. Este grupo de militares, insatisfeito com a política do governo fascista, particularmente no respeitante à Guerra Colonial, ciente do apoio popular e de sectores importantes da sociedade portuguesa, planeou e pôs em prática, aquela que seria a mais pacífica das revoluções: A Revolução dos Cravos.

Ás 22h55m do dia 24 de Abril de 1974
A Emissores Associados de Lisboa faz a transmissão de E depois do adeus, de Paulo de Carvalho, dando ordem aos militares, para que saíssem dos quartéis.

Às 00h:20m do dia 25 de Abril de 1974
A Rádio Renascença transmite a canção Grândola, Vila Morena, de José Afonso, segundo sinal do MFA, para que os militares dessem início às operações planeadas.

Às 03h:00m
Início do cumprimento das missões militares, de acordo com o “Plano Geral das Operações”.

Às 04h:20m
O Rádio Clube Português transmite o primeiro comunicado do MFA. O Aeroporto de Lisboa é ocupado pela EPI.

Às 06h:45m
O Posto de Comando toma conhecimento de que Marcelo Caetano, Presidente do Conselho de Ministros, está no Quartel do Carmo.

Às 08h:30m
Uma força da PSP chega ao Terreiro do Paço, mas nem tenta entrar em confronto com as tropas de Salgueiro Maia.

Às 11h:30m
Salgueiro Maia comanda as forças da EPC (Escola Prática de Cavalaria), que vão cercar o Quartel da GNR no Largo do Carmo, em Lisboa.

Às 11h:45m
O MFA informa o país, através do RCP, que domina a situação de Norte a Sul.

Às 12h:30m
As forças de Salgueiro Maia cercam o Largo do Carmo e recebem ordens do Posto de Comando para abrir fogo sobre o Quartel da GNR, para obter a rendição de Marcelo Caetano.

Às 15h:00m
Por ordem do Posto de Comando, Salgueiro Maia pega num megafone e faz um ultimato à GNR para que se renda, ameaçando rebentar com os portões do Quartel do Carmo.

Às 17h:00m
Salgueiro Maia entra no Quartel do Carmo e exige a rendição a Marcelo Caetano, que lhe responde que só se renderia a um Oficial-General para que o Poder não caísse na rua. O Posto de Comando mandata o General Spínola para ir receber a rendição de Marcelo Caetano ao Quartel do Carmo.

Às 18h:00m
Spínola chega ao Largo do Carmo e, acompanhado por Salgueiro Maia, entra no Quartel para dialogar com Marcelo Caetano.

Às 18h:30m
A Chaimite Bula (blindado) entra no Quartel do Carmo para transportar Marcelo Caetano à Pontinha.

Às 23h:30m
São promulgadas a destituição dos dirigentes fascistas (através da Lei 1/74) e a extinção da PIDE/DGS, da Legião Portuguesa e da Mocidade Portuguesa.

Advertisements

4 thoughts on “Viva o 25 de Abril!

  1. Luísa

    Nesse dia estava na Guiné Bissau, mo meio do mato (Gampará) e só fomos informados de 26 para 27 de Abril.
    Que alívio meu Deus.

    Estava na realidade insustentável a situação.
    Um abraço

    Gostar

Bote abaixo!...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s