Início » ...em forma de Poema » Luar de Janeiro

Luar de Janeiro

Pintura por Christophe Vacher

Luar de Janeiro

Procuro em ti o luar de Janeiro
e vejo um amor como o primeiro.

Vagueio nas ruas salgadas
De lágrimas amargas
Mendiga de mim.
Ébria de dor, cambaleante
Na cidade deserta
Caio, levanto-me e volto a cair.
Os meus olhos já não vêem
O meu corpo já não sente.

Procuro em ti o luar de Janeiro
e um amor como o primeiro.

Na noite silenciosa
Ecoa o grito do teu adeus.
Em todos os becos
Em todas as ruas
Em todos os cantos.

Procuro em ti o luar de Janeiro
E já não sinto um amor como o primeiro.

Visto-me de negro.

Escondida na lua nova
Fujo das palavras que não dizes,
Dos braços que não envolvem,
Das mãos que não acariciam,
Do amor que não sentes.

Procuro em mim o luar de Janeiro
E sinto um amor soalheiro.

MyFreeCopyright.com Registered & Protected

5 thoughts on “Luar de Janeiro

  1. Luar de Janeiro, não ma pareces nada com Lua Nova, mas sim Cheia, plena de versos sussurrantes! Luas Novas sempre são passageiras e podem ser fotografadas, ao contrário dos Plenilúnios…

    Beijos, querida!

    Gostar

Bote abaixo!...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s