Os Animais Racionais e o Ranking

A Glória do Topo

Tudo bem.
Os seres humanos são animais, todos sabemos disso.
No entanto, poucos destes seres vivos aceita tal evidência e simplesmente despreza o facto, despreza?…, nem sequer lhe passa pela razão tal certeza, tão atarefado anda a esconder-se da realidade dos factos, fingindo-se superior, só porque tem um cérebro com inteligência e consciência. Neste afã, tentando gastar os anos que têm à sua disposição, que curiosamente são, em média, idênticos a todos os animais da sua espécie, mas que cada homo tende a pensar que os seus são eternos, entretêm-se a fazer todo o tipo de anormalidades e crueldades, isto, quando ficamos apenas pelas simples relações interpessoais do nosso dia-a-dia, pois, os animais racionais que povoam o planeta, são capazes de cometer as maiores atrocidades contra a sua espécie, e todas as outras que ele considera inferiores.

Esta introdução serve apenas para realçar a estupidez humana, no que respeita ao seu relacionamento com indivíduos da mesma espécie. Costumo frequentar uma rede social, pequena, se a compararmos com as “gigantes” da internet, mas da qual gosto e faço parte há cerca de três anos. Lá conheci algumas pessoas, poucas, com quem me relaciono e tenho afinidades de ordens diferentes, publico os meus artigos e dou um dedo de conversa sempre que posso. Aquela rede social tem uma particularidade muito interessante, que, na minha opinião, lhe imprime uma dinâmica muito especial; tem um ranking de membros, melhor, usuários, pois a rede é brasileira; ele é baseado na participação e assiduidade dos seus frequentadores. Esta foi uma das formas que os administradores do site encontraram, para premiar as pessoas mais dedicadas e que contribuem de forma positiva para a rede. A ideia parece-me boa, mas os animais racionais estragam tudo, fazendo do ranking uma verdadeira guerra santa.

Pela escalada desta montanha mágica, já vi de tudo. Pessoas que criaram dezenas de perfis falsos, para votarem nelas mesmas; pessoas que diziam ser fulano, mas afinal eram beltrano; pessoas que se divertiam, ofendendo-se a elas próprias, com perfis inventados, com a finalidade de sensibilizar o resto da comunidade; pessoas que aberta ou veladamente caluniam as que estão nos primeiros lugares; pessoas que acusam a administração de manipulação do ranking; pessoas que gritam pelo fim do ranking, outras que gritam, do outro lado, para que o dito se mantenha, eu sei lá que mais. Até já vi pessoas, que julgam que comentar com qualidade é transcrever o artigo a comentar, no próprio comentário que fazem, isso mesmo, parece anedota mas não é! Da primeira vez que vi um procedimento desses, disse para os meus botões, ou este animal racional é maluco ou muito sagaz: se for maluco, está desculpado, pois não sabe o que faz, se for espertalhão é um grande sacana, pois está a desviar as leituras, que deveriam ser feitas no blog de quem escreveu o artigo, visto que, os preguiçosos e os apressados, tendo ali o artigo à mão de semear, não clicam no link do artigo original, para lê-lo no lugar certo. Muita maldade.

De notar que, o ranking não é sinónimo, nem da qualidade na relevância temática dos artigos e muito menos da qualidade literária, apenas promove as pessoas que mais participam. Obviamente que, nas vinte e cinco pessoas em destaque, há excelentes blogueiros, nem outra coisa seria de esperar.

Pessoalmente, nada disto me incomoda particularmente, mas é interessante (e triste, para mim) ver certas pessoas envolvidas em tão néscias batalhas, a troco de tão pequeninas glórias. O mais preocupante é constatar que, aqueles que querem ganhar destaque no ranking, esgatanham por todo o lado, indiferentes a quem atingem. Na sua ânsia de galgar o topo, onde julgam estar o alimento para o seu ego, um tanto ou quanto bafiento e empedernido, espezinham na corrida, pessoas que acrescentam valor ao site. E se parassem um pouco, um segundinho apenas, para tentar usar a razão, que a natureza tão generosamente vos dotou, senhores animais racionais?

43 responses to “Os Animais Racionais e o Ranking

  1. A Malu leu seu artigo. Resolvi abrir e ler também. Concordo com tudo isso. O sistema sempre tem seus problemas por terem sido criados por humanos. Mas deveriam funcionar pois têm uma finalidade positiva. No entanto lá vai o animal irracional nos seus propósitos desvirtuar o sistema e procurar se dar bem.
    Não ligo para ranking mas tenho minhas críticas que não chegam a me tirar do sério.
    Abraços!

  2. Pois sim, Luísa, estou aqui a ler seu artigo e em voz alta para meu marido acompanhar também e concordamos muito com o que disse.
    Está novamente a luta insana pelos lugares do ranking e o animais racionais esquecem de que poderiam canalizar o tempo em postagens ou partilhas de relevância. Como já disse tanto na vida real quanto na virtual somos levados por afinidades. O ranking não nos estressa nem causa mal estar. Continuamos a postar, a fazer amigos e a ler o que realmente é interessante. Visitamos o blog de onde vem a postagem e comentamos nos dois lugares para prestigiar a pessoa que doou seu tempo para a partilha, desde que essa partilha seja boa e digna de comentários.
    Diante de tantas reclamações você colocou aqui algumas ponderações e é bem isso que deve ser levado em conta.
    Abraços, amiga!!!
    Sigamos!!
    A VIDA é construída de belas coisas, principalmente aquelas que nos acrescentam…

    Respeitamos o seu trabalho – EU e o PROFEX.

    • Malu e Expedito,

      Muito obrigada pela vossa presença e contribuição!

      Acho a barulheira do ranking completamente desnecessária. Caramba, eu gosto mais de música do que de berros! :)

      Grande abraço para os dois!

  3. É Luisa,

    Se verdades precisam ser mais detalhadas do que estas, eu me calo por não saber o que são..sempre fui de observar, e parece que isto vai além do que pensamos…

    Seu artigo esta uma obra….

    Bjs

    • Cecilia, diz-me o bom senso que estas guerras são sempre mais profundas do que parecem. Mas as deduções não são factos, por isso fico-me pelo que sei e vejo!

      E vamos continuando a postar as nossas coisinhas, e a confraternizar quando é possível! :)

      Grande beijinho e obrigada pela presença!

  4. Olá minha querida… e estamos mais uma vez nesta guerra pelo tesouro… ops.. ranking.
    Como você também me entristeço, porque acho que deveríamos ver tanta vitalidade lutando por algo que seja realmente importante… pela educação por exemplo…. mas….o que me alegra é que não é necessário um ranking pra te mostrar pessoas verdadeiramente legais… elas estão lá, independente da posição que ocupem!
    Beijo no coração

    • Valerinha, tu também já passaste por tantos cenários destes, não é?

      E cá vamos sobrevivendo, qualquer dia somos homenageadas por heroinas sobreviventes a esta guerra! rsrsrs

      Grande beijinho!

  5. Lu querida, esta coisa de corrida cibernética é muito doido mesmo. Mas sabe o que acontece? As pessoas ficam horas a finco, frente a telinha, correndo daqui e dali, e ficam meio que piradas, acreditando que aquilo é real. Isto mesmo, que é real! Que é amada, que é querida e um monte de coisas. Os que ficam de fora sentindo-se fora do páreo, em vez de entrar na maluquice, resolvem atirar pedras. Ou melhor, letras.

    Mas, é a retratação do mundo do lado de fora. A diferença é que o cibernético é interiorizado, no fundo do fundo. Daí, a piração. O mundo real vc toma umas e outras, vai passear, conversar com outras pessoas e acaba.

    Sinceramente, não vejo solução pra isto. A racionalidade que vc cita não é a base. É justamente o contrário. É a falta dela. E ainda faltam um monte de coisas.

    Sabe o que sinto, Lu? Pena. De um e do outro. Infinita pena.

    Ainda bem que neste barco sobraram alguns mais loucos. Feito você e eu, né?

    Bjinhos!

    • Valéria, estou para aqui a rir a bandeiras despregadas, só por imaginar a alucinação cibernética! :D :D

      Bem podias escrever uma história sobre o assunto!

      Beijos, querida!

  6. Bravissimo Luisa!
    Outro dia eu comentei com uma amiga que também tem um blog no diHITT, que como em um passe de mágica o Travessia acordou em 2º lugar no ranking de blogues.

    Porque meu espanto? Simples: eu estava acompanhando a Expedição do Amores e fiquei mais de 10 dias sem postar, comentar e votar em uma única matéria!
    Neste mesmo evento eu apareci na posição de número 25 do ranking de usuários mais ativos. E eu inativa…

    Aí nós falamos quese que em uníssimo: isso não pode estar certo. E não estava mesmo. No dia seguinte voltei a ocupar a 7º colocação no ranking de blogues. Agora, se este sétimo lugar está certo ou não, também não sei. Confesso que não estou nem um pouco preocupada com isto.

    Na verdade, nunca entendi os critérios de premiação que os administradores do site utilizam para definir o ranqueamente. Nunca ficou claro para mim.

    Com certeza continuarei com a mesma postura que tenho adotado até aqui: comentar, votar, indicar e compartilhar conteúos que acrescentem e agreguem valores ao Travessia, independente dos marcadores.

    Claro quu desejo o meu blog bem situado e agregadores “de conteúdos”. Mas, não a custa de ações artificiais da minha parte. Pois esta postura não combina nada comigo, e seria um desrespeito com os seguidores e leitores do Travessia.

    Esteja certa que desta guerra “guerra santa” a procura de ranking não me agrada nem um pouco, e dela não participarei, mesmo que venha em forma de “premiação”.

    Faço suas as minhas palavras, e deixo a guerrinha para os “animais racionais”.

    Na vida sempre há caminhos alternativos. Com certeza, há outros que podem ser trilhados. Não vejo conflito em trilhá-los.

    Beijão Luisa.

    • Olá Beth!

      Tu também já sabes como são as marés deste mar… rsrsrs

      E vamos andando e postando as nossas coisas, porque é assim que deve ser. Mas às vezes as coisas tomam proporções tão mesquinhas que é uma pena.

      Beijos, querida!

  7. Lu, sua crítica está perfeita! Como são complicados os seres racionais! Acreditam que no topo do ranking, receberão mais visitas? Talvez. Ou é apenas a vaidade que move o desrespeito? Indiferente a resposta das duas perguntinhas, deixei de frequentar o tal agregador. Assinei, como aqui, os blogs que desejo ler e recebo suas atualizações por email. Esporadicamente, visito o tal agregador em busca de novidades, e se me interessar em algum blog, repito a operação. Assim, não faço ideia do que acontece entre os seres racionais em busca de glória, leio o que gosto e sou informada por email. Simples assim. Bjks

    • Cris, sabes, aqui em tempos, pensei fazer exatamente o que tu fizeste. Mas depois lá consegui desligar-me do ruído do ranking e fui ficando. Mas é triste, pois as pessoas acreditam mesmo que o primeiro lugar é o máximo! :)

      Grande beijinho!

  8. Você é para mim Uma grande amiga com uma significativa postagem e confesso fiquei encantado em ler seu post uma vez que descreves com maestria ponto a ponto a questão do Ranking, desvendando, dissecando, esmiuçando, clareando e apontando muitos itens que até em alguns eu poderia dizer me identifiquei com isso há mas com isto não, mas sabe ela esta coberta de razão com sua análise aguçada e apurada sobre o assunto, pois só uma grandiosa dihittiana seria capaz de dizer algo assim e ainda ser aplaudida até por aqueles que se identificaram em alguns pontos.
    Portanto e sem querer lhe fazer plágio poderia até dizer que faço minhas as suas palavras aqui escritas uma vez que apesar de concordar em em gênero e número no que dizes e inclusive sem mudar uma vírgula sequer, mas que tomarei cuidado par não repetir um dos erros apontados aqui para não contaminar sua postagem que esta tão pura quanto este apontamento feito fazendo a tal transcrição de parte dos seus escritos, pois na minha ótica que não poderia haver um sacana mas sim um desatento ou até mesmo descuidado que vá que deixa de prestigiar a blogueira ou mesmo o blogueiro que se esmerou na busca da perfeição da edição de lindíssimo texto e nos faz brilhante partilhamento de uma exuberante edição desta gigantesca obro prima com tanta riqueza de detalhes bem descritos de início ao fim…
    E penso que muitos que assim procedem de um jeito ou de outro um dia irão se ligar fazendo uma releitura de seus conceitos e se tudo que fizeram valeu mesmo apena e tenho “ditto”.

    • Olá Charles, boa noite!

      Muito obrigada pela tua presença neste artigo!

      Sabes, sempre julguei que as corridas pelo ranking eram algo fútil e desnecessário. As pessoas que estão nos primeiros lugares são as pessoas que se dedicam e ponto final.

      Quanto ao teu comentário apenas tenho a dizer que digo aquilo que penso, e quando penso mas não digo, é porque não quero. Isto significa que escrevo o que realmente quero escrever, independentemente daquilo que as outras pessoas pensem sobre mim ou sobre a minha escrita. Se dos seus comentários retirar algum valor – e retira-se sempre – óptimo. Fico com uma visão mais alargada do que penso sobre o assunto e é uma mais-valia para mim. Como se diz por cá, Charles, a carapuça serve a quem a enfia e não se coaduna com a minha filosofia de vida sorrir só porque meio mundo sorri ou chorar só porque meio mundo chora.

      Grande abraço!

  9. Lu, boa noite, amiga!

    Sarcástico, coerente e direto eu definiria seu excelente artigo sobre aquele assunto que tanto já nos tirou o sono ( estou sendo irônica, não se preocupe! rs) chamado ranking!
    É, deve causar insônia a esse povo preocupado com escaladas cibernéticas – Oh, Santo Ranking que paga as minhas contas que vencem todo o mês e coloca comida na minha mesa! ( Irônica de novo, não resisti!!!! rs)
    Querida, o bom de se estar há tanto tempo num mesmo espaço como nós, é que já vimos de tudo, e a sensação de “deja vu”, é benevolente…
    Se os mais novos do espaço soubessem que RANKING PASSA, ASSIM COMO TUDO NA VIDA, estariam bem mais satisfeitos em apenas lançar seus posts, comentar os artigos dos amigos, e o melhor: fazer amizades tão frutíferas!
    Uma vez li lá no diHITT que aquele seria o último post sobre brigas entre usuários (gente que brigou feio, com direito a troca de farpas públicas e tudo!), e isso já faz quase três anos… (Quantas e quantas brigas já não vimos depois disso? rs)
    Como diria o Sidney (acho que foi ele quem disse, ele que é sempre genial em suas tiradas), que lá em cima, no topo do ranking, tem um milhão de dólares a se receber como prêmio e é por isso que ninguém desiste!…. (Ai, eu até hoje só cheguei até o segundo lugar… Poxa, nunca vou ganhar essa grana tão alta! kkkkkkkkkkkkkkkk)

    Beijos, linda!!!!

    AMEI DEMAIS SEU ARTIGO!!!!!

    Mary:)

    • Mary, bom dia!

      Ainda bem que não li o teu comentário ontem, pois teria tido uma noite de insónia certinha, só a pensar em estratégias para chegar ao milhão de dólares! :D :D

      Um dia ainda nos vamos rir muito disto tudo, numa ilha tropical (desculpa, estou a pensar em mim), de papo para o ar, a beber águas de coco à conta do milhão de dólares que NÂO ganhamos! :D :D :D

      Beijinhos e obrigada pela tua presença!

  10. Ninguém aqui sabe qual o meu real propósito em estar em 1º, não quero aparecer, ou bancar o gostosão, minha luta todos já sabem qual é!
    Olhe quem me seguia ontem e quem me segue hoje, e quantos ainda vão vir futuramente, uso isso para conquistar o maximo de seguidores que puder no diHITT, como uma etapa para o objetivo final. Minha luta é pelos direitos dos aposentados como todos sabem há muito tempo, e como já citei várias vezes, sou um exército de um homem só, luto praticamente sozinho, o 2º lugar é o 1º dos perdedores, ninguém liga para o 2º, só veêm o 1º, então vou sustentar esse lugar até onde alguém me passar, convocando volunt´rios para essa guerra.
    Não acho que a injustiça deva predominar, cada assinatura na petição para mim é uma glória, então faço o que for preciso, honestamente é claro, pelo tempo que me resta para deixar 9,1 milhões de aposentados, e minha família recebendo um benefício justo.
    Quem quiser pode me criticar a vontade, aconteceu de uma maneira que eu não previa ou ao menos sabia o que estva acontecendo, não passei por cima de ninguém, não quero as pompas e o puxa-saquismo, que vejo sempre acontecer, tipo homenagens, títulos de rei ou rainha, nada disso me faz a cabeça, pois estou focado em um único objetivo e vou persegui-lo enquanto meu corpo puder se mexer!!!
    Há, não sou irracional, muito pelo contrário, tenho total dominio sobre me raciocinio!
    Abraço a todos!!!

    • Aurélio, bom dia!

      Como podes ler do meu artigo, a minha critica não é pessoal. As pessoas que passaram, passam e hão-de passar pelo primeiro lugar, são aquelas que MELHOR E MAIS EFICAZMENTE se dedicam ao site. Quanto a isso não há dúvidas. É um facto. Quando tu não estiveres no primeiro lugar, podes crer, que é porque simplesmente não estás a “trabalhar” da forma mais eficiente e eficaz.

      O que me parece triste e repara, isso sempre aconteceu, não é um dado novo, é que, na ânsia da corrida, os corredores passem por cima de tudo e todos, doa a quem doer. E não penses que estou a falar na desistência de alguns usuários, pois as pessoas são adultas e tomam as decisões que acham que devem tomar. As suas acções são da sua própria responsabilidade. Estou a falar sim, da agressividade, irracionalidade e egoísmo que a tal corrida, pelo primeiro lugar, gera.

      Quanto às tuas motivações, já tive oportunidade, noutras ocasiões, de te dizer que são positivas e de louvar e nem tu, nem elas estão aqui em causa.

      Abraços e obrigada pela participação!

  11. Eu também estou nesse site que você mencionou e sou o centésimo sexagésimo sexto e não estou nem um pouco preocupado com quem está em primeiro ou último. Leio sempre as postagens que chamam a minha atenção independente de quem escreveu ou lugar no ranking. Detalhe: Nunca voto sem ter lido a postagem no blog original.

    • Bom dia, Manoel!

      Bem o teu procedimento deve ser idêntico ao da esmagadora maioria das pessoas desta rede, felizmente!

      O que acontece é que bastam umas três ou meia dúzia de pessoas que não agem com naturalidade, para se criar um mau ambiente. E dirás que se pode ignorar isso, e pode! Mas igualmente podemos opinar, mesmo que essa situação não nos afete particularmente.

      Abraços e obrigada pela tua presença!

  12. Luisa, a sua comparação foi perfeita.

    Sabe, não entendo o que as pessoas tem na cabeça, falta discernimento.

    Por mais que eu participe diariamente, eu caí no ranking, não ligo a mínima. Quando fiquei em primeiro lugar, nem sabia disso, e foi otimo logo ter perdido o trono, porque uma meia duzia de acefalos vieram me perturbar. Não ganho dinheiro aqui, apenas tenho o prazer de estar entre algumas pessoas talentosas e muito muito especiais amigos – como voce é.

    É isso.

    • Olá Sissy!

      Nós já estamos carecas (salvo seja!) de assistir a tantas guerras pelo ranking, não é? Na realidade, para as pessoas que já conhecem e frequentam o site há muitos anos, este assunto é corriqueiro, mas por vezes torna-se tão abusivo que temos que desabafar.

      O que me mantém na rede, acredita, são (salvo poucas excepções) as pessoas que conheci quando aqui entrei. Muitas já se fartaram e deixaram de frequentar, outras, como nós, quase que merecemos uma honra de sobreviventes, nestas guerras completamente sem nexo.

      Beijos!

  13. ol Luisa ,

    infelizmente, as pessoas não sabem viver em um ambiente colaborativo, e tu sabes, acho que estás a tanto tempo quanto eu no diHITT (4 anos) que já vimos excelentes pessoas se afastarem do nosso por esta besteira de ranking. Se fizer uma relação vamos ver que perdemos muitas pessoas que hoje fazem falta na nossa convivência diária..

    Abraço

    • Geraldo, boa noite!

      Eu tenho menos uns meses de “casa” do que tu, mas já vivi por lá guerras sem fim!

      Também tenho saudades de algumas pessoas com quem convivi aqui… agora fizeste-me pensar numa boa quantidade delas, são muito mais do que gostaria que fossem, que deixaram de conviver por aqui e algumas por causa do bendito ranking.

      Acho que nunca saberemos porque reagem as pessoas, deste modo tão brutal e vulgar, ao topo do ranking. Cada um terá a sua motivação. O que é inútil e fútil é a forma como agem.

      Grande abraço e obrigada pela participação!

  14. Quer dizer que novamente anda solta a baixaria? Ultimamente tenho navegado pouco no Dihitt. Quando tenho mais tempo, entro nos blogs daqueles mais chegados e que tem bom conteúdo e comento – sempre no blog, por cortesia.
    Quando fazia pouco tempo que era dihittiana tomei conhecimento das baixarias por causa do ranking. Imediatamente pssei a diminuir minha participação para não correr o risco de chegar aos primeiros lugares. Continuo fazendo isso. Sou avessa a aparecer, mas não julgo quem gosta, é uma questão de temperamento e isso não se muda.
    Mesmo com todo o meu estudo lhe garanto que não consigo entender esse povo. Aff!
    Seu artigo está brilhante, como tudo o que você escreve.
    beijos

    • Olá Atena, boa noite!

      Bem, se tu não consegues compreender as mentes rankingueiras (neologismo acabadinho de inventar), imagina eu! Estou completamente às cegas. :D

      Sabes, a grande maioria das vezes, eu também comento e divulgo os artigos apenas nos blogues, exatamente pelas mesmas razões que tu. Quero distância da passerelle maldita! :P

      Beijos.

  15. Oi, minha querida amiga Luísa, boa noite!!!
    Minha amiga, as vezes precisamos proceder de uma maneira ou tomar uma atitude para continuar em paz…

    A paz que trago hoje em meu peito é diferente da paz que eu sonhei um dia…
    Quando se é jovem ou imaturo, imagina-se que ter paz é poder fazer o que se quer, repousar, ficar em silêncio e jamais enfrentar uma contradição ou uma decepção.
    Todavia, o tempo vai nos mostrando que a paz é resultado do entendimento de algumas lições importantes que a vida nos oferece. A paz está no dinamismo da vida, no trabalho, na esperança, na confiança, na fé…
    Ter paz é ter a consciência tranquila, é ter certeza de que se fez o melhor ou, pelo menos, tentou…
    Ter paz é assumir responsabilidades e cumpri-las, é ter serenidade nos momentos mais difíceis da vida.
    Ter paz é ter ouvidos que ouvem, olhos que vêem e boca que diz palavras que constroem.
    Ter paz é ter um coração que ama…
    Ter paz é brincar com as crianças, voar com os passarinhos, ouvir o riacho que desliza sobre as pedras e embala os ramos verdes que em suas água se espreguiçam…
    Ter paz é não querer que os outros se modifiquem para nos agradar, é respeitar as opiniões contrárias, é esquecer as ofensas.
    Ter paz é aprender com os próprios erros, é dizer não, quando é não que se quer dizer… Ter paz é ter coragem de chorar ou de sorrir quando se tem vontade…
    É ter forças para voltar atrás, pedir perdão, refazer o caminho, agradecer…
    Ter paz é admitir a própria imperfeição e reconhecer os medos, as fraquezas, as carências…
    A paz que hoje trago em meu peito é a tranquilidade de aceitar os outros como são, e a disposição para mudar as próprias imperfeições.
    É a humildade para reconhecer que não sei tudo e aprender até com os insetos… É a vontade de dividir o pouco que tenho e não me aprisionar ao que não possuo.
    É melhorar o que está ao meu alcance, aceitar o que não pode ser mudado e ter lucidez para distinguir uma coisa da outra.
    É admitir que nem sempre tenho razão e, mesmo que tenha, não brigar por ela.
    A paz que hoje trago em meu peito é a confiança naquele que criou e governa o mundo…
    A certeza da vida futura e a convicção de que receberei, das leis soberanas da vida, o que a elas tiver oferecido.
    Pense nisso!
    Às vezes, para manter a paz que hoje mora em teu peito, é preciso usar um poderoso aliado chamado silêncio. Lembra-te de usar o silêncio quando ouvir palavras infelizes.
    Quando alguém está irritado.
    Quando a maledicência te procura.
    Quando a ofensa te golpeia. Quando alguém se encoleriza.
    Quando a crítica te fere.
    Quando escutas uma calúnia.
    Quando a ignorância te acusa.
    Quando o orgulho te humilha.
    Quando a vaidade te provoca.
    O silêncio é a gentileza do perdão que se cala e espera o tempo, por isso é uma poderosa ferramenta para construir e manter a paz…
    Redação do Momento Espírita, com utilização de algumas frases finais, retiradas de texto de autoria ignorada.

    A paz da consciência é o maior de todos os dons. Uma pessoa com a consciência limpa não tem motivos para temer os espectros.
    Lin Yutang

    Não existe um Caminho para a Paz.
    A Paz é o Caminho
    Mahatma Gandhi

    Tenha um dia com muita paz!!!

    Abraços minha amiga!!!

    • Eduardo, boa noite!

      Independentemente do que motiva as atitudes que tomamos, em determinadas circunstâncias, o que é fundamental é exatamente a nossa paz interior.

      Agradeço o lindo comentário. Ele diz tudo.

      Grande abraço e obrigada pela tua presença! :)

      • Boa noite, minha querida amiga Luísa!!!
        Minha amiga, eu é que agradeço pela sua bela, tempestiva e verdadeira postagem… Não podemos deixar que nada, nem ninguém abale ou aniquile a nossa paz interior, nem que para isso tenhamos que tomar alguma decisão que alguns não entendam… Nunca brigo com ninguém, sou totalmente de paz…
        Tenha uma linda e abençoada noite!!!
        Grande abraço com carinho e muita paz!!!

  16. Olá Luiza, prazer conhecer seu blog e sua linda escrita. Pois então, como vc bem disse, o espaço em questão foi criando com essa filosofia do ranking e ponto final. Isso não quer dizer que quem está no topo é um bom escritor, mas sem dúvida é um blogueiro competente. Eu faço parte dessa comunidade pq gosto e nem lembro de ranking. Se me incomodar, saio. Como diz Du, nada vale mais q a paz. E o q vale mesmo por lá é garimpar pq vejo pessoas com 1 ou 2 votos e q escrevem verdadeiras pérolas!
    Adorei seu texto. Bjos

    • Olá Marcela, bom dia!

      Muito obrigada pela visita e pela tua opinião, a qual partilho completamente.

      Os seres humanos são complexos e, a grande maioria das vezes, tendem a valorizar situações e valores que não valem nada. Isso seria indiferente se, na sua falta de lucidez, não armassem um pé de vento tão grande, que se ouve por toda a comunidade! :D

      Beijos!

  17. Ah, Luisa! A mesma coisa de sempre! Que me decepcionou, que me fez desistir e que me fez prometer não voltar mais, enquanto o malfadado ranking estiver ativo e desencadeando brigas. É como um círculo vicioso de onde as mesmas pessoas andam em volta, feito moscas na…. São acusações sem sentindo e uma briga eterna que não leva a lugar nenhum, que não dá premio nenhum, a não ser sustentar os egos de quem dele faz questão. Desculpas há aos montes, um diz que é o trabalho que faz, o outro pq está lá por estar, mas na verdade ninguém larga, estão sempre com as mesmas atitudes, votam em tudo sem saber no que, comentam sem saber o que, ou seja, apenas para pontuar, pontuar e pontuar. Quem está lá em cima e realmente faz a sua parte, que comenta e vota consciente é fácil saber e trazem acréscimo às notícias.
    Para mim, essas pessoas sedentas por posições, não passam de parasitas, que fazem mal ao todo, que sempre cobram por comentários e votos, mesmo que suas notícias não os mereçam, mas acusam quem recebe votos e comentários, quem por competência ou por simpatia, conseguiu fazer laços de amizade, pois somente são capazes de olhar para o seu umbigo e enxergar pela frente mais um degrau a subir, mesmo que pisem em quem está pela frente.
    Quem já esteve lá, sabe do que eu falo e são muito poucos os que não tiveram por lá desprazeres!
    Comentei somente por aqui!
    BJOS
    Lena

    • Lena, o ranking é o que é, honestamente, porque as pessoas não o vêm com naturalidade, fazem dele um objetivo pessoal, cego, completamente irracional.

      E será sempre assim, eu tenho consciência disso, porque se não são as pessoas que estão por lá agora, outras virão… Quem acaba por perder somos todos nós: perdemos tempo a discutir em vez de confraternizar, perdemos amigos que se fartam daquele ambiente, mesmo que não participem das disputas, perdemos excelentes leituras, porque estamos ocupados a discutir… é um circulo vicioso!

      Enfim, tu sabes que eu tenho razão. :P

      Beijinhos e obrigada pela tua opinião!

  18. Oi Lú como vai?
    De todos os artigos que li sobre o tema o seu é sem duvida o mais completo, pois fala de todas as artimanhas, das quais também andei percebendo, de busca pelo topo a qualquer preço!
    Realmente gostei muito, muito mesmo. Creio que não vá achar outro assim…
    Como e difícil tratar o reconhecimento como consequência de um belo trabalho, e anda que não seja tão belo, mas prazeroso! Eu que o diga nas minhas andanças e trabalhos em grupos, desde a escola, estamos a ver essas sanguinolências por pontos !
    Não tenho nada contra buscar seu lugar ao sol, seria eu um hipócrita, e não tenho vocação pra isso, dizer que isso não me atrai, mas quem vota e quem comenta são meu amigos e pessoas que gostam dos posts, e sem eles nada seria! Portanto é pra eles que trabalho e não para mim mesmo.
    Olha só o seu post, belo post, muitos amigos comentando, um tema bem feito, um leitura bastante esclarecedora, pra que mais que isso?
    pra mim isso não tem preço..
    abraços e tudo de bom!

    • Olá Frank,

      De verdade, eu não ligo nada ao ranking, mas não suporto ver no que algumas pessoas se transformam, por causa dele. É deprimente.

      O que eu gosto mesmo é dar um dedo de conversa por lá, quando tenho disponibilidade. Mesmo que não tenha notícias para publicar é isso que faço. Quando dá para conviver (colaborando nos famosos memes, por exemplo) faço-o com todo o prazer, quando não dá, não dá. Mas isso não impede que olhemos à volta e nos apercebamos do que se passa… :)

      Grande abraço!

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s