Início » ...em forma de Conto » Muito macho!

Muito macho!

 

O Manuel, Nelo para a malta, quase no fim da casa dos trinta, impõe-se, onde quer que entre, ou saia, pela boa figura, cujo relevo abdominal começa a preocupá-lo secretamente, embora ele prefira acreditar que é status de fartura na mesa e um pé de meia no banco, símbolo dum ócio bem bebido, de trabalho bem feito e muito suado, porque homem que é homem, tem que chegar à sua idade com uma família contente e uma amante satisfeita, tudo sincronizado na mais perfeita harmonia.

À mulher que muito ama, pessoa decente e merecedora do estatuto, dá a casa a comida e a roupa lavada, embora, a confeção destas duas últimas estejam por sua conta, e ainda, muita liberdade, pois ela é de confiança, de modo que, ela gere como entende o dinheirinho que ele lhe deixa para a semana, assim como as refeições e a lida doméstica. Às vezes intervém, mas só quando é absolutamente necessário, e, mesmo assim, em coisas que a mulher não tem habilidade ou força para fazer, como sejam mudar as lâmpadas, desentupir o ralo da banheira, ou dar uma “abanadela” na diretora da escola dos putos. Outras vezes, o Nelo, em dias estipulados, mesmo que pareçam ao acaso, dá-lhe um beijo fora do contexto dos seus deveres de esposo, os quais cumpre escrupulosamente, em verdade se diga, o que muito a satisfaz, o beijo, está visto, pois os deveres são deveres. A mulher só lhe tem dado alegrias, para além de dois filhos que são o seu orgulho e a luz dos seus olhos, por isso, o Nelo tem muito prazer em lhe proporcionar uma vida boa. O Nelo sabe que a mulher é muito feliz, pois não faz nada, está todo o dia em casa; só tem que tratar do lar, das roupas, das refeições, da educação dos filhos, das compras e do marido, quando ele, por ventura, está em casa.

Aos filhos, que adora, dá tudo o que pode, dentro de uma certa rigidez, é certo, pois os garotos têm de ter rédea curta, mas, nunca deixou de ir com eles ao futebol uma vez por ano, nem de os levar a ver os avós no Natal. Os rapazes têm boa cabeça para a escola, e a mulher trata da parte cultural, levando-os ao parque, aos eventos escolares e desportivos, e ainda, aos teatros, que é para eles se habituarem às representações da vida.

A amante do Nelo também vive feliz, pois ele tem o cuidado de a levar, em dias certos, para jantar fora, espairecer, beber umas bejecas e, claro, terem os seus momentos de intimidade, devaneios e loucuras, que são o alimento da alma. O Nelo também tem muito orgulho na amante, que é uma rapariga alegre mas decente, pouco exigente, um perfume aqui, uma flores ali, mais umas poucas de dezenas de euros semanais, para ajudar nas despesas de casa, nada incomportável; é um tanto vistosa, é certo, ri muito alto, é verdade, mas que importância tem isso, se os outros cobiçam, mas ele é que come?

 

Anúncios

19 thoughts on “Muito macho!

  1. Pingback: Ver! | Blog | Muito macho!

  2. Olá, minha querida Luísa!
    Tenho que dizer que o final me fez rir muito! Normalmente eu uso essa expressão quando estou namorando, não quando estou tendo um caso, mas ficou perfeito!

    Beijinhos

    Gostar

    • ahahahah

      Não acredito! Bem, tu sabes que os “machos” de cá têm esse hábito terrível! Pessoalmente acho a expressão de muito mau gosto. ahahah

      Beijos, Fábio. Obrigada por vires aqui ler!

      Gostar

  3. Ei Luisa,

    O Manuel é muito macho mesmo heim, rs, da conta da esposa, cumpre o papel de pai , da conforto para a amante e pra completar “come bem né” rsrsrs, afinal come o que é dele..um macho desses em minhas mão não sei o que eu faria rs, mas uma coisa é certa,ia passar fome..rsrsrsr

    Bjs

    Gostar

  4. Luisa… voce tem o dom da escrita, muitas vezes imprevisivel, totalmente inteligente. Alias, nada melhor do que vivermos para aprendermos as facetas da vida.

    Isso me me fez lembrar a atual novela de 21H da TV Globo. Um homem é casado com 2 mulheres, tem familias constituídas, moram na mesma cidade e como não bastasse tem um ex-amante que sabe quem as oficiais são. É uma confusão só. rssss

    Beijos

    Gostar

    • ahahahaha

      Sissy, eu não vejo novelas, mas se essa passasse por cá, não perderia! Acredita que esta história surgiu por causa daquela última frase, dita por um sujeito com ar fanfarrão (muy macho) a um amigo, isto num restaurante… claro, pus-me logo a imaginar a cena! 😀 😛

      Mas estas situações não são só ficção não, até há bem poucas décadas eram muito vulgares!

      Beijinhos!

      Gostar

  5. O mundo está cheio de Nelo’s, minha querida Luísa!

    A maioria dos homens acha que a mulher de casa pode passar a arroz e feijão e dá do bom e do melhor para a(s) amante(s), sem perceber que a mulherada está mudando. Se bobearmos, logo logo essa situação vai se inverter. Aí, os seus Nelo’s vão ter chorar na cama vazia.

    Parabéns por mais um texto muito inteligente e divertido!

    Gostar

    • Meu amigo, e este Nelo da história, apesar de pouco ortodoxo, um tanto fanfarrão e com uma mentalidade tacanha, pode gabar-se de amar muito toda a gente e, à sua maneira, tenta proporcionar conforto a todos. Pior são os outros Nelos, que fazem a vida de quem os rodeia um autentico inferno de violência.

      Grande abraço e obrigada pela visita!

      Gostar

  6. Olá Luísa, quanto tempo não venho para papearmos ! A correria anda frenética, mas hoje me dei ao luxo de vir visitar os amigos e saborear deliciosas leituras como esta !
    Muito divertido o texto, um verdadeiro retrato da nossa sociedade… muitos machos por aí estão felizes com esta vida, suas esposas e amantes também… o que me chama atenção nesta situações é o comodismo das mulheres em aceitar o que lhe dão, sem questionar… algumas fingem que não vêem apenas para seguir nesta vida ilusória… Mas quem sou eu para julgar não é mesmo ? Só fico um pouco incomodada, mas cada um sabe que macho lhe faz bem hehehe
    Eu estou fora de Nelos rsrs

    Como sempre adorei !
    Um super beijo e bom restinho de semana ! 🙂

    Gostar

    • Olá Sam, bom dia! 🙂

      Penso que os Nelos ainda abundam por aí, embora cada vez haja menos, felizmente. Até porque nestes últimos trinta ou quarenta anos, as mulheres têm vindo a conquistar muito terreno no mercado de trabalho, facto decisivo para a mudança de mentalidades, uma vez que a sua dependência económica é cada vez menor.

      As mulheres que suportam estas situações, na minha opinião, ou não se importam, ou não sabem, ou não têm alternativa (não a vislumbram). Estas últimas são as que mais sofrem, e o sofrimento acaba por ser mais um fator para lhes toldar o raciocínio, contribuindo decisivamente para arrastar a situação.

      Beijos e obrigada pela participação!

      Gostar

  7. Oi Luísa! vim retribuir a visita e me perdi aqui, quase duas horas lendo e me divertindo, me emocionando, e ficando feliz. Fico num estado de felicidade quando leio bons escritos, que você não imagina! Ler é meu rumo de vida, é minha diversão, meu enriquecimento, é meu tudo. E é quando me deparo com alguém como você, que entendo a razão de a leitura ser…a razão da minha vida…rsrsr, trocadilho infame, bem sei.
    E de bônus, essa forma portuguesa de escrever, tão mais poética e que parece correr como um rio suave, é ainda mais prazeroso. Me faz lembrar Machado de Assis, que é meu escritor favorito entre todos.

    Gostar

  8. Oi Luisa,

    uma vidinha tão comum, tão corriqueira, faz-nos pensar o quão patéticos e medíocres podem ser as pessoas nas suas auras de normalidade,

    Beijinhos, querida

    Gostar

    • Van, bom dia!

      Por cá, essa situação era mais vulgar há mas 3 ou 4 décadas, mas que ainda existem por aí muitas famílias assim, ai isso existem, particularmente fora dos grandes centros urbanos, onde o trabalho é mais escasso para as mulheres.

      Beijos e obrigada pela participação.

      Gostar

Bote abaixo!...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s