Início » ...em forma de Conto » Nada de Nada

Nada de Nada

Nada de Nada

– Às vezes sinto que não pertenço a este mundo.

– Então…

– Sei lá… não me apetece fazer nada, não gosto das aulas, não gosto das matérias, não gosto dos professores, e até as gajas me parecem todas estúpidas…

– É um nada…

– Qualquer coisa assim… é difícil definir… há dias em que me levanto e o meu corpo vai para onde tem de ir. Mas eu não vou. Então lá vai ele sem sentir, sem pensar… senta-se, levanta-se, anda, come, entra no autocarro… mas nada lhe interessa, não é bem interessar, é não sentir absolutamente nada. Nada faz sentido…

– Sei… parece que somos espetadores duma representação coletiva…

– É isso… lembras-te do cão que foi atropelado ontem e morreu?

– Yeep…

– Eu não senti pena, nem dó, nem nenhuma espécie de dor, não senti porra nenhuma… foi um cão que morreu. Nasceu e morreu, pronto. Porque é que todos correrem em bando e ficaram ali no meio da estrada a lamentar o cão morto?… Mesmo depois de saberem que o cão estava mesmo morto. Não vejo tanto alarido pelos milhares de peixes que morrem nos rios e ribeiras, por causa das descargas tóxicas das fábricas…

– Se calhar os peixes são menos animais do que os cães…

– Porquê inventar sofrimento… e mais… fazer juízos se o automobilista devia ter feito assim ou assado… o homem não chamou o cão para ele surgir de repente no meio da estrada e ser atropelado… que coisa ridicula!

– Foda-se… tens razão… quase que chacinavam o homem…

– Outras vezes, deixo o corpo em casa e ando por aí numa enorme agonia… sofro porque uma gaja qualquer não me liga patavina, sofro porque o meu avô morreu, sofro porque a minha mãe se chateou comigo, sofro menti à minha mãe, ligo a toda a hora para a Sofia e se ela não responde logo, sofro… sofro por sofrer com merdas que nem sei o que são… e o corpo não sai dali…

– Porra… Fogo… Vamos fazer o trabalho para tua casa ou jogar para a minha?

– Vamos jogar para a tua!

15 thoughts on “Nada de Nada

  1. Ei Luísa,

    Certa vez escrevi sobre o estranho estado do não sentir, e ter que se equilibrar em um corpo vazio…alguns conflitos sem explicação…

    Beijos

    Gostar

    • Cecília, é como diz a Cris, quem ainda não experimentou esse sentir, não tarda a experimentar… ou então é porque não o admite!

      Muito obrigada pela tua presença! Grande beijinho.

      Gostar

  2. Quando jovem passei por dias assim. Isso chama-se “o vazio”, já escrevi sobre isso.
    Muitos assim se sentem boa parte do tempo diferentemente de outros, que já preenchidos”, dizem como a Beth: “é tão bom”. Estes se deixam relaxar pelo fazer nada porque é uma pausa, simplesmente uma pausa em suas vidas ricas e plenas.
    beijos, caríssima

    Gostar

  3. Ah, quantas vezes eu me sinto assim, eu e o nada, o nada e eu!
    O sol nasce, mas não tem brilho nem calor
    O dia passa parecendo noite
    As vozes ribombando em meu cérebro oco
    E assim, sem mais nada tudo parece voltar ao normal
    A lucidez dos pensamentos
    A vida latente nas veias
    Será que sou um louco?

    Gostar

  4. E às vezes estamos assim porque nos encontramos no exato momento entre o que foi sentido ou feito e o que ainda sentiremos ou faremos… e então, talvez seja um repouso providencial entre o que foi e o que será…um momento para apenas renovarmos a nós mesmos,sem indagações, sem julgamentos, para recarregar a energia do que somos… uns momentos sem os quais, talvez ficássemos loucos! kkk……Beijos.

    Gostar

  5. Lu, eu ainda não conhecia esse blog, fiquei um bom tempo sem passar pelos blogs e perfis dos amigos. Os meus próprios deixei de lado. Acho que era o tal “nada de nada” rsss.
    Sem ânimo pra escrever, pra ler, pra sair. Durante um bom tempo, uma tela branca se instalou em minha mente. Penso ser normal, precisamos dar um tempo e isso é a melhor coisa a fazer. O problema é quando não conseguimos paralisar as tarefas do cotidiano, daí a mente vai e o corpo fica ou vice-versa.
    Quem passa por isso, que seja bem-vindo ao clube dos seres humanos!!
    Bela narrativa. Beijos.

    Sandra F.

    Gostar

Bote abaixo!...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s