Início » ...sem Forma » Oração de Pedro, o PM

Oração de Pedro, o PM

Pedro orando… (foto in Público)

Como mostra a foto, tirada de relance por um paparazzi disfarçado de monge, Pedro Passos Coelho, o PM, foi visto esta manhã em prece de agradecimento a Deus, ao Divino Tribunal Constitucional e a todos os santos que votaram a lei que “estabelece reduções remuneratórias entre 3,5% e 10% nos vencimentos acima de 1500 euros brutos” e cujo teor podemos verificar no Diário da República. Todos os cidadãos portugueses que sejam funcionários do estado e ganhem, por exemplo 12.500€, uns poucos afinal, ou 3.200€ alguns mais do que os primeiros, ou mesmo 1.500,01€, certamente a grande maioria desta faixa salarial, a partir deste sábado, irão receber menos pelo seu trabalho, não, não meus caros, isso não significa que vão trabalhar menos.

Ficam aqui alguns extratos da oração do nosso querido PM, gravadas providencialmente, ainda que com algumas falhas, pelo paparazzi que conseguiu a foto.

Obrigado meu Deus…
Obrigado por me teres feito tão giro,
Tão charmoso, inteligente (…),
Tão persistente e arrogante,
Tão surdo aos protestos do povo,
Tão cego às necessidades do povo (…)
E tão mudo ao diálogo com a oposição (…).
Obrigado meu Deus…
Por me dares mais esta oportunidade de mostrar quem manda aqui.
Obrigado Divino Tribunal Constitucional…
Apesar da minha imensa tristeza
Por não ter sido aprovada a Lei dos cortes
A partir de 675€ (…)
Obrigado na mesma
Por aprovares agora (…)

Nesta ocasião o jornalista curioso foi descoberto pela segurança do PM e teve de fugir a sete pés, tropeçando aqui e ali no hábito de monge, que era dois números maiores do que o seu tamanho. Coisas da profissão…

2 thoughts on “Oração de Pedro, o PM

  1. Pedro,

    Aqui no Brasil o caminho para superar a crise foi outro:

    Nos primeiros meses, o BC até elevou os juros, atendendo a pressão dos mercados — mas seus dirigentes, por vontade ou por conveniência, se uniram ao governo de Luiz Inácio Lula da Silva no esforço para criar estímulos para garantir a retomada do crescimento.

    Permitindo que as empresas fizessem empréstimos, o consumidor voltasse às compras e os empregos ficassem garantidos.

    Assim, mesmo passados seis anos, o desemprego segue baixo e os salários foram preservados, tanto no setor público, quanto no setor privado.

    E… estamos livres do FMI.

    Viu Pedro?!

    Mas, nem tudo são flores. Com eleições à vista, há quem prefira o receituário do neoliberalismo em todo seu conservadorismo, uma política de Estado Mínimo, o congelamento do salário mínimo, o fim dos programas de inclusão social e a venda da Petrobrás.

    Eu, prefiro um Brasil para todos os brasileiros.
    *****
    Um abraço Luisa

    Liked by 1 person

  2. rs…Pelo menos os policiais daí têm paletó para ir à missa! Os daqui são pessimamente remunerados,como os daí,mas gostam de achar que são Charles Bronson ou Van Damme! Já os políticos… São malas sem alça, difíceis de carregar em qualquer lugar!

    Liked by 1 person

Bote abaixo!...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s