O Amor em Portugal

Homenagem ao dia dos Namorados

Hoje li no jornal que mais de metade dos portugueses fazem sexo pelo menos duas vezes por semana, número (54%) que parece estar acima da média mundial (39%). Mulheres, mantenham esse – estão a ver o meu? – sorriso idiota nos rostos enquanto podem, pois esta é uma situação pontual, desculpem lá, mas eu tinha que desmascarar esta situação. Continuar a ler

Anúncios

Dia Internacional da Língua Materna

CamõesEsta madrugada tive um sonho verde salpicado de vermelho e amarelo. Em português. A música da brisa era portuguesa e até as gotas de chuva brilhavam em português, reflectindo o tímido Sol de Inverno.

Quando acordei, rodopiei três vezes e abracei o meu companheiro; ele de manhã responde sempre na língua ácida dos carroceiros, mas que não deixa de ser português. “Bom dia, meu amor!”, disse eu feliz como um pássaro. “&;%$#@”, respondeu ele ainda a dormir. Continuar a ler

Viva o 25 de Abril!

“Era uma vez um país de tal maneira explorado, pelos consórcios fabris, pelo mando acumulado, pelas ideias nazis, pelo dinheiro estragado, pelo dobrar da cerviz, pelo trabalho amarrado, que até hoje se diz, que nos tempos do passado, se chamava esse país, Portugal suicidado.”

José Carlos Ary dos Santos

Faz hoje 36 anos que os Capitães de Abril, com o apoio do povo, da imprensa, rádio, actores, músicos, académicos e da grande maioria das Forças Armadas, conseguiram libertar a Liberdade, enclausurada nas masmorras do Fascismo por 48 anos. Viva o 25 de Abril! Viva o Movimento das Forças Armadas – MFA! Continuar a ler

1º de Abril – Dia das Mentiras

Dia das mentiras

Mentira

“A verdade jamais é pura e raramente é simples.”
Óscar Wilde

Quem pode afirmar que nunca mentiu pelo menos uma vez na vida? Se alguém se atrever a tal é porque é um verdadeiro mentiroso!

O Dia das Mentiras comemora-se por todo o mundo. É um dia oficial, pois então! É o reconhecimento da mentira como algo de importância inadiável para as nossas vidas, tal como o Dia do Teatro, o Dia do Livro, o Dia dos Namorados e muitos outros que não me lembro agora. Portanto se pensam que as mentiras são dispensáveis, tirem o cavalinho da chuva, porque elas são o suporte das sociedades. Ora vejam: os políticos que nos governam mentem desde que acordam até que se deitam, ouvi dizer que alguns chegam até a sonhar mentiras, o que é um perigo. Como pode o povo não dizer umas mentirinhas com estes exemplos? Mas estou a afastar-me da questão. Continuar a ler